Discover blog posts, whitepapers, and more insights from LEWIS.

As razões que me fizeram apaixonar pelas Relações Públicas


Brianna Bruinsma
Published on junho 16, 2017
By Brianna Bruinsma

Desde os meus 11 anos que sabia que queria seguir uma carreira na área da comunicação. Enquanto sonhava em tornar-me na próxima Diane Sawyer, a minha formação e os dois estágios de Relações Públicas (RP) que realizei, mudaram a minha opinião. Só no verão de 2013 é que soube verdadeiramente que queria concentrar a minha carreira no ramo das RP.


Aqui estão as cinco razões que me fizeram apaixonar pela profissão de Relações Públicas:

1. As empresas com as quais trabalhamos

Desde o consumo a tecnologia B2B e B2C, as empresas com quem trabalhamos variam de tamanho. Quer seja uma grande empresa ou uma start-up, o  trabalho varia todos os dias. Especificamente, as Relações Públicas permitem que as pessoas se foquem nas indústrias que realmente gostam. Para uns pode ser a área de consumo ou saúde, mas para mim é a área de tecnologia. Aprender, nas minhas primeiras semanas na LEWIS, sobre as novas tecnologias e as soluções dos nossos clientes que estão a ajudar a aumentar medidas de segurança foi incrivelmente interessante. Sempre que anunciam novas tecnologias, eu fico sempre entusiasmada.

 

2. Sempre a aprender

Sendo uma pessoa que adora aprender, as Relações Públicas permitiram-me aprender pelo menos uma coisa nova (se não mais) por dia. Embora a lista de coisas que aprendi desde que estou na LEWIS fosse bastante extensa, há sempre mais por aprender e que, por sua vez, há sempre espaço para crescer. Tendo em conta a minha curiosidade noutros aspetos da vida, as RP continuam a informar-me sobre todos os meus interesses.

 

3. A criatividade importa

Para mim, a criatividade é uma dos principais componentes para se ser bem-sucedido nas RP’s. Entre  criar conteúdos para o blog, artigos de opinião, conteúdos para redes sociais e propostas aos meios, é sempre necessário existir um aspeto criativo, para poder torná-lo interessante para os jornalistas. Ser capaz de expressar alguma forma de criatividade ao longo do dia é uma das minhas partes favoritas ao trabalhar nesta área. Especialmente, criar qualquer tipo de conteúdo com um toque de criatividade, é uma das melhores partes do meu dia.

 

4. Storytelling

Outro aspeto importante de trabalhar nas Relações Públicas, é ter a capacidade de contar a história que os seus clientes trabalham tanto para criar. A maior parte das histórias que nós, os profissionais de RP, criamos são através das propostas aos jornalistas ou contribuição de conteúdo. Desde os conteúdos, a títulos, até às publicações nas redes sociais, uma história está sempre a ser contada. Há uns mais difíceis de contar que outros, mas é aqui que a criatividade e o storytelling entram.

 

5. Não há dias iguais

Enquanto alguns trabalhos implicam uma agenda um pouco monótona, nas Relações Públicas isso é impossível. Nunca terá dois dias iguais. Um dia pode ser tal e qual como planeou, enquanto outros irão mudar completamente a agenda que tinha para o dia. Embora haja um pouco de coerência nas suas tarefas diárias, na maior parte das vezes essa será, provavelmente, a única coerência que verá no seu dia. Dado as necessidades e prioridades de um account, este tem que ter a perfeita noção de que aquilo que planeou em fazer no dia seguinte, pode mudar completamente.


Go back to blog list

 
Close icon click here to close
Preencha o formulário abaixo e entraremos em contato.
loading icon
Tick icon
Close icon click here to close
comments powered by Disqus
View our library of industry guides.


As últimas novidades, entregues diretamente na sua caixa de correio.

Sign up to get blogs by email
 
Close icon click here to close
loading icon
Tick icon
Close icon click here to close