Skip to main content
LEWIS

Por

Hannah Brozek

Publicado em

February 15, 2018

Tags

Comunicação, Marketing, Redes Sociais

Quando se trabalha em marketing digital, ouvem-se imensas teorias sobre a forma como escrever a melhor comunicação online imaginável. Cada um tem a sua fórmula perfeita, como uma estratégia bem planeada ou um método para as suas loucuras.

Scott Fitzgerald referiu uma vez: “Não escrevemos porque queremos dizer algo, escrevemos porque temos algo para dizer.” O que se traduz para: não crie um texto apenas com a intenção de criar um texto. Não existe uma equação para criar impacto com conteúdo social, mas existem algumas práticas mais aperfeiçoadas que pode seguir e que o ajudam a seguir o conselho de Fitzgerald e a criar uma comunicação online social que diga algo significativo.

Aqui estão algumas dicas:

 

Pense no público

É uma ótima regra para todo o conteúdo em geral: escreva a pensar no seu público-alvo. Deixe que os seus leitores guiem a sua criação – porque deveriam as suas palavras ser de interesse para eles? Como é que o que diz pode ter impacto no seu negócio, nas suas famílias e nas suas vidas? Escrita realmente impactante faz com que o leitor sinta algo – quer se sintam mais atraídos por saber mais sobre o tema ou entusiasmados com a forma como um produto pode melhorar as suas vida.

Portanto, quando está a elaborar um texto, mantenha sempre o seu público em mente enquanto cria um tom, uma estrutura e uma mensagem para o conteúdo. Por exemplo, se a sua audiência é na sua maioria composta por profissionais de IT, certifique-se de que o seu texto é conciso e informativo, uma vez que estes leitores procuram perceção técnica direta. Mas se está a escrever para um público de consumo, sinta-se à vontade para ser informal, divertido e solto com o seu texto, dado que estes leitores estão geralmente a circular nos meios sociais de forma descontraída.

 

Resuma, e então prossiga

As redes sociais tornaram-se bastante populares porque proporcionam aos utilizadores fragmentos de informação rápidos e cativantes. Desta forma, quando cria um texto especificamente concebido para as redes sociais, sintaxe eficaz e estrutura textual são essenciais para garantir que o conteúdo não é longo, irrelevante ou monótono. Trate o texto como um golpe duplo. A primeira parte da publicação deve agir como um resumo final, ou seja, deve introduzir a ideia principal de forma concisa e, ao mesmo tempo, detalhada. Depois, explique ao seu público qual é a importância da ideia.

Isto pode ser facilmente realizado desde uma a três frases. Além disso, não se esqueça de potencializar sempre palavras ou frases que criam CTA (Call To Action). Alguns exemplos disso incluem: aprender, explorar, perceber como, analisar, etc.

 

O grande debate: 140 vs. 280

Em todas as plataformas sociais a brevidade e clareza são importantes, mas têm existido bastantes discussões especificamente em relação ao tamanho de cada tweet, tendo em conta o facto de que o número de caracteres do Twitter aumentou recentemente, de 140 para 280. Com este segundo auxiliar de caracteres, elaborar comunicação online social para o Twitter pode tornar-se perigoso. De início, pode ser tentador utilizar esse espaço para transmitir mais informação – mas mais informação não se traduz necessariamente em mais impacto.

Os utilizadores do Twitter chegam a esta plataforma intencionalmente para encontrarem alguma informação rápida e útil, portanto grandes parágrafos não os incentivarão a ver a publicação.  Assim, quando se refere ao número de caracteres, utilize apenas os 280 como um recurso de apoio (se a publicação precisar realmente de palavras extra) mas mantenha o seu texto o mais próximo que consiga dos 140 caracteres para escrever um tweet perfeito.

 

Hashtags e identificações (certas)

Agora sim, todos estes métodos irão permitir que o seu conteúdo obtenha pontos com os seus seguidores atuais. Mas, também é essencial que coloque a sua comunicação à frente de outros utilizadores para além dos que já tem. Para isso, potencialize hashtags que se enquadrem naturalmente com o conteúdo e que sejam relevantes para o tema que está a discutir. O que não significa que deva fazer hashtag para todas as palavras que lhe parecem ser uma tendência.

Pense nas hashtags como se fossem a cobertura de um gelado – são melhores quando acompanham o sabor e realçam o gosto. Adicionalmente, assegure que identifica sempre os autores de publicações de terceiros que colocou no seu post – estes podem partilhar a publicação perante uma audiência totalmente nova.

Resumidamente: seja propositado e eficiente na forma como constrói o seu texto. E lembre-se, pense sempre primeiro no seu público-alvo. Estas são apenas algumas orientações importantes para ter em mente enquanto elabora o próximo post– aplique-as à sua estratégia de redes sociais da melhor forma. E, na dúvida, lembre-se das famosas palavras de Fitzgerald: “…escreva porque tem algo a dizer.”

 

Precisa de ajuda para criar uma comunicação online social significativa? Não hesite em contactar-nos.

Contacte-nos