Skip to main content
LEWIS

Por

Evy Moonen

Publicado em

March 9, 2018

Tags

São cada vez mais as empresas que confiam os seus dados ou estudos aos meios de comunicação, porque estão conscientes de que factos e números têm cada vez mais alcance. Não é de surpreender que os resultados de estudos da maioria das empresas obtenham mais força. Desde vendas de automóveis a e-commerce, e desde sites de pornografia a fabricantes de preservativos, todos beneficiam do interesse dos meios, graças à pesquisa ou com base nos seus próprios dados. Após “investigar os meios”, idealizámos cinco dicas para captar a atenção dos meios de comunicação com potencial de RP.

 

1. Intervenha na atualidade

Quanto mais envolver a sua pesquisa em férias e eventos atuais, como os Jogos Olímpicos de Inverno ou um Dia Nacional, maiores serão as hipóteses do seu estudo ser escolhido por um meio. Por exemplo, considere os estudos centrados nas compras massivas que foram realizadas durante a Black Friday. Ou inquéritos sobre férias, como o Halloween, e quanto ao período anual de férias. Tudo isto são razões para uma investigação, desde que possa ligá-la à sua marca, serviço ou produto. Tenha em atenção que, por vezes, é necessário aceitar que o seu produto ou serviço não corresponde bem a um tópico particular. O “parêntese” não deve ser muito exagerado, ou irá perder o seu objetivo

Outra forma de responder a eventos atuais é focar a sua pesquisa nas atuais tendências e desenvolvimentos relevantes no seu setor. Por exemplo, a Manhanttan Associates desempenhou um papel útil na tendência de compras online do ano passado. Com as suas pesquisas, tentaram descobrir se os holandeses estavam a planear encomendar os seus produtos online durante a época de Natal. Os resultados foram apresentados em diversos meios.

Do mesmo modo, o Bol.com escolheu diversos meios para analisar o funcionamento em bancos poderosos após o lançamento do Pokémon Go. Qual é o objetivo aqui? Se joga Pokémon Go no seu telemóvel enquanto está a andar na cidade não quer ficar sem bateria quando encontra um Pokémon especial.

 

2. Assegure o Reconhecimento

É difícil alinhar eventos atuais com a sua marca, tente centrar-se no reconhecimento. Procure uma abordagem identificável para uma grande audiência. Pense em inconvenientes ou situações que acontecem às pessoas no dia-a-dia.

É importante deixar espaço na sua investigação para curiosidades, além de todos os outros factos. Dessas típicas curiosidades partilhadas num café. Por exemplo, sabia que os homens estão mesmo doentes quando têm uma gripe? Os estudos comprovam que nem tudo é psicológico! E sabia que o número de pesquisas com “Doce ou Travessura” no PornHub aumentou em 3368% no Halloween? Nem nós sabíamos, até nos depararmos com os resultados de pesquisa nos meios.

 

3. Verificar Resultados Impressionantes

Na verdade, a “fiabilidade” merece o primeiro lugar neste conjunto de dicas. O seu estudo é bem-sucedido ou fracassa com a credibilidade dos seus resultados, porque existe sempre a possibilidade de os jornalistas verificarem os seus resultados. Mas como garante essa confiança? Isto depende do número de fatores, para além de as suas questões de pesquisa também desempenharem um papel importante. Além disso, o tamanho e a composição do público-alvo da sua pesquisa também são importantes. Uma boa agência de investigação pode ser uma mais valia nos fatores acima mencionados. Podem comentar a qualidade das suas questões e a credibilidade do seu estudo.

Analisar os seus resultados após completar a investigação é uma ótima ideia. Um exemplo recente que demonstra o porquê de ser importante foi o estudo da Durex entre mulheres holandesas e belgas. Os resultados da pesquisa demonstraram que metade das mulheres que raramente ou nunca tiveram um orgasmo durante o sexo manifestaram-se consideravelmente nos meios. Com isto, o jornal “De Volkskrant” decidiu verificar os factos. Adivinhou, o Volkskrant, em conjunto com o centro de conhecimentos na área da sexualidade, chegou a conclusões completamente diferentes. Portanto, verifique que os seus resultados não se afastam da verdade!

 

4. Proporcionar diversidade nas questões que apresenta

Quando realiza uma investigação, está muito provavelmente à espera de certas conclusões que se ajustem melhor à mensagem da sua empresa. Não espere demasiado, contundo, e se os resultados se desviarem completamente da informação que encontrou. Os resultados da pesquisa não podem ser controlados, pelo menos em estudos fiáveis.

Ao evitar colocar todas as informações adquiridas num único espaço, quando reúne os seus questionários, preserva o valor das notícias dos seus resultados. Portanto, assegure a diversidade, faça várias questões com abordagens diferentes. Se não consegue produzir as respostas esperadas, pode ter sempre um número de factos relevantes à mão.

 

5. Alcance os meios

No final conseguiu várias conclusões surpreendentes, baseadas nos resultados da sua pesquisa. A última etapa é tornar essas conclusões o mais interessantes possível para os meios. Elabore um comunicado de imprensa que inclua as conclusões mais importantes da sua pesquisa, as curiosidades e, claro declare a forma como obteve os resultados. Coloque um título apelativo no início do comunicado e está pronto para ser enviado para os meios mais relevantes.

Dependendo do seu estudo e do público em que se pretende focar, recomendamos que escreva vários comunicados sobre um estudo, mas sempre com uma abordagem diferente. Desse modo, pode adaptar os resultados da sua pesquisa aos diferentes grupos alvo, para que assim a sua pesquisa alcance mais pessoas. Por exemplo, escreva um comunicado com uma abordagem relevante para meios B2B, e outra mensagem que se centre nos resultados dos meios B2C. Dessa forma consegue o que o PR do seu estudo alcance grande valor.

Necessita de ajuda a captar a atenção dos meios de comunicação para o seu estudo?

Ou, precisa de ajuda a realizar um estudo de mercado que irá captar a atenção dos meios?

Contacte a LEWIS Lisboa.

Contacte-nos