Skip to main content
LEWIS

Por

LEWIS

Publicado em

October 25, 2018

Tags

Comunicação, Linguagem corporal, Relações Públicas

A linguagem corporal é uma das mais arcaicas formas de comunicação, criada por gestos e símbolos bem mais complexos do que a palavra em si.


Através da linguagem corporal (gestos, olhares e até cheiros) partilhamos uma quantidade enorme de informação com parceiros de conversa, muito mais do que numa conversa somente audível. Ainda assim a linguagem corporal é muitas vezes menosprezada quando se trata de gerir percepções e credibilidade.

Pense nisto, quantas vezes julgamos uma empresa pela primeira impressão que tivemos quando conhecemos o porta-voz? Estar atento à linguagem corporal e conseguir controlá-la, é a chave para qualquer porta-voz. Se um porta-voz conseguir ganhar a confiança da audiência, assim também o conseguirá a empresa.

Um líder que consegue gerir bem o controlo da sua linguagem corporal é Barack Obama. Ele é uma pessoa confiável e a sua personalidade é capturada pela sua linguagem corporal. Normalmente apresenta uma postura direita, o queixo levantado, braços relaxados, e mantém sempre o controlo dos gestos e movimentos. Cada parte do nosso corpo cria gestos. Quando estamos no pleno controlo, estes gestos ajudam-nos a partilhar com outros aquilo que queremos comunicar.

Os braços e as mãos podem ajudar a indicar se estamos a ter uma atitude aberta numa conversa. Pode fazer gestos com o braço e com a mão, quer para estabelecer barreiras, quer para mostrar aos outros a sua confiança ou convicção. Para além disso, os braços e as mãos indicam se estamos ou não a mentir, simplesmente porque gestos e emoções estão profundamente relacionados.

barack obama dalai lama

Quando dizemos a verdade, normalmente mostramos a palma da mão, enquanto quando estamos a mentir tendemos a escondê-la. Esteja consciente dos gestos que faz com as mãos e braços já que estes podem dizer mais acerca da sua personalidade e intenções do que pode pensar.

O sorriso tem uma magia especial, pois ajuda a comunicar as nossas boas intenções para com os outros (se o sorriso for genuíno, ou pelo menos enquanto parece real, claro). Existe um “Sistema de Código de Acção Facial” que pode ajudar a determinar se um sorriso é verdadeiro ou falso, baseado nas linhas do rosto quando sorrimos. Aprenda a detetar um sorriso verdadeiro de forma a conseguir uma melhor leitura das pessoas com quem comunica.

Os olhos também desempenham um papel importante numa conversa um para um. A posição dos nossos olhos pode trair os nossos pensamentos ou, quando usada propriamente, pode ajudar a transmitir mensagens aos outros. As pupilas dilatadas estão inconscientemente relacionadas com o prazer e felicidade, contudo quando contraídas, podem estar relacionadas com a raiva e estados de espírito negativos. Uma vez que as pupilas agem sem o nosso controlo, este é um indicador altamente credível. Tente estar atento aos movimentos dos olhos e ler as pupilas durante a sua próxima conversa.

Conferencia RP

As pernas mostram a direção que quer realmente tomar. Partilham muita informação subtil pois quanto mais distante uma parte do corpo está do cérebro, menos atentos a isso estamos. Por exemplo, as pessoas relaxam as pernas quando têm uma atitude aberta e segura. Por outro lado, têm tendência para encolher as pernas quando se sentem inseguras. É importante nunca esquecer que não vale a pena dominar cada uma destas partes separadamente.

Ler a linguagem corporal de alguém só funciona se for como um todo.

Tem de ser capaz de fazer sentido de vários gestos combinados antes de interpretar o significado deles dentro do contexto da conversação. Como profissionais da comunicação, devemos continuar a refletir se temos ou não domínio próprio sobre as nossas ações, estar mais conscientes da nossa linguagem não-verbal e tirar tempo para compreender o significado da combinação da nossa comunicação verbal e não-verbal. Se tivermos em consideração o peso que a nossa linguagem não-verbal tem na comunicação e persuasão, não iremos desperdiçá-la! Aprenda a tornar-se um melhor comunicador partilhando as suas histórias e ideias com mais do que apenas palavras. Vai ver que fará uma grande diferença.

Escrito por Pilar Hernando

Contacte-nos