Skip to main content
TEAM LEWIS LEWIS

Por

LEWIS

Publicado em

Novembro 24, 2020

Tags

Estratégias de Marketing, Marketing, Natal

Quais as melhores estratégias de marketing para o Natal de 2020? Qual o impacto do online? Como se adaptar à nova realidade? Saiba a resposta a todas as questões.


As estratégias de marketing de Natal têm um papel central na relação das marcas com os clientes, mas num ano especial como aquele que vivemos, a sua importância tornou-se ainda mais decisiva. Em 2020, a forma como nos relacionamos e comunicamos foi bastante alterada e tivemos de reajustar o nosso modelo de estar em sociedade.

De um dia para o outro, o convívio – jantares, festas, concertos, espetáculos – passou a ser mediado de forma digital, e o digital tornou-se o novo lar para a maioria de nós. Seja na vida pessoal, seja na profissional.

Com o Natal à porta, o universo digital vai continuar a ser a nossa casa de eleição para estarmos juntos e o hipotético #JuntosEmFamília será substituído por #SegurosEmFamília.

Uma quadra em que precisamos de nos sentir mais próximos que nunca, estando o mais longe de sempre. É precisamente este barómetro que veio alterar a forma como o binómio cliente/produto se desenvolve. Por essa razão, as campanhas de marketing de Natal nunca mais serão como antes.

É esse o grande desafio que as marcas terão de “desembrulhar”.

Prenda Natal

O crescimento continuo do e-commerce

Existem duas formas de comprar os desejados presentes de Natal: no comércio tradicional de retalho; ou no comércio online (e-commerce). Num ano com regulares restrições de circulação e lotação, o comércio de retalho será obviamente o mais penalizado, o que acentuará ainda mais o crescimento do e-commerce junto dos compradores.

Embora este método de compra já não seja uma novidade no mundo digital, os dados da eMarkert revelam que em 2020 o e-commerce registou um crescimento de 30% nos EUA, atingindo valores que não seriam esperados antes de 2022. Isto demonstra que este é o local que centra os holofotes dos clientes e onde todos os anunciantes têm de estar.

Neste sentido, reunimos 10 estratégias de marketing que o podem ajudar a definir a sua estratégia para o Natal de 2020.

1. Homepage – o berço da marca

A homepage é o cartão de apresentação de qualquer marca ao mundo e é essencial que esta passe a essência e o espírito da marca. Um design apelativo que contemple um padrão de cores e imagens alusivas ao Natal, é uma forma de sensibilizar de imediato o utilizador. Em paralelo, a apresentação dos produtos, o recurso a ofertas especiais – sugestões de compra com desconto – bem como mensagens apelativas, contribui para o envolver.

Todas estas características são a base de uma homepage ideal para o Natal.

Responsive Web Design – alcance multi-plataformas

Um detalhe de suma importância é garantir um responsive website design (site com design responsivo), ou seja, uma página web que se adapte automaticamente ao formato de cada dispositivo. Desta forma, ao acedermos através de um computador ou de um telemóvel, o site adquire a configuração mediante o tamanho do ecrã do nosso aparelho.

Se um site funcionar normalmente quando acedido através de um computador, há que garantir que, quando o acesso é feito através de um tablet ou telemóvel, a sua usabilidade não fica comprometida. Uma falha ou dificuldade poderá gerar desagrado no utilizador e colocar em risco um potencial cliente.

Ter um site responsive é crucial para a presença online de uma marca. 

2. Redes Sociais – a visibilidade e o contacto direto

A quadra natalícia é uma altura privilegiada do ano para criar cumplicidade entre uma marca e o seu cliente através das redes sociais. Para isso, é importante a partilha regular de publicações que, em simultâneo, divulguem os produtos e potenciem a empatia com a marca, através do apelo aos sentimentos de união, partilha, amor, paz e família.

Neste contexto, a simples presença nas redes sociais pode ser considerada (parte de) uma estratégia de marketing, dada a dimensão que estas hoje apresentam. Segundo o reconhecido site statisca.com, em agosto de 2020 o Facebook regista 2.7 mil milhões de utilizadores ativos e o Instagram, em outubro, mais de mil milhões.

As redes sociais são assim um meio rápido e direto de chegar a um leque amplo e diversificado de destinatários, mas também de captar novas atenções. A simples partilha regular de publicações e seus respetivos produtos, contribui para:

  • Aumentar a visibilidade da marca e produtos;
  • Alcançar e aproximar o público-alvo;
  • Criar e fomentar o conceito de comunidade;
  • Interagir diretamente com os destinatários;
  • Potenciar a fidelização à marca e produtos.

Três a quatro partilhas semanais constituem tipicamente uma boa cadência de publicações. A linha que separa a divulgação do excesso de informação é muito leve e há que ter o cuidado para não criar um efeito contrário de saturação e dispersão.

Um bom exemplo de partilha, são mensagens curtas que envolvam a marca e os seus produtos no quadro de harmonia do Natal, numa relação que gere sentimentos de conforto e bem-estar nos seus destinatários:

“A prenda mais quente e com mais estilo deste Natal! Consulte a nova coleção ✨🎄🤗

-20% para compras online ⭐️

#FelizNatal #NovaColeção #SweetJumpers #MerryChristmas”

Camisolas de Natal

3. Campanhas pagas nas redes sociais

Se o pretendido é uma estratégia mais efetiva e que vá além da partilha de publicações, as campanhas nas redes sociais são sempre uma excelente opção para potenciar o alcance da marca, a satisfação dos clientes e o alcance de novos públicos. Embora impliquem um investimento financeiro – mínimo de 1€ para 1 dia em ambos os casos, Facebook e Instagram – de montante variável, representam uma estratégia que aumenta o alcance de contas que cada publicação atinge.

A definição prévia de uma persona é extremamente importante neste tipo de campanhas. Mediante a seleção de determinadas características, é possível criar um público alvo extremamente detalhado, o que torna a mensagem muito mais precisa e eficaz. De modo genérico, é possível selecionar a área geográfica, idade, sexo, tipo de utilizador (os que gostam ou partilham os interesses da página), ou introduzir características mais específicas, tais como: a formação (nível de escolaridade ou escolas frequentadas),  data de aniversário, situação profissional, pais com ou sem filhos, entre outros.

A duração do período da campanha para a promoção também fica totalmente à escolha do anunciante. Os períodos podem ser tão variados como três dias, duas semanas, um mês ou um ano. Tudo depende da estratégia e orçamento de cada um.

Imaginemos uma promoção de artigos para bebés:

  • Público-alvo: feminino
  • Idades: 25-45
  • Número de filhos: 1 ou mais
  • Idade dos filhos: recém nascidos
  • Localização: Portugal

O alcance diário de contas estimado varia mediante o montante investido e o número de dias de promoção de cada publicação, informação essa que tanto o Facebook como o Instagram disponibilizam de imediato. A gestão dos seus objetivos e necessidades fica assim facilitada.

Esta é uma ótima forma de partilhar produtos exclusivos de Natal ou as suas melhores ofertas e propostas para esta quadra. Um meio que tem a grande vantagem de sugestionar, não sendo por isso “agressivo”, e guiar de forma agradável e convidativa o cliente ao site e à descoberta do que aí terá para oferecer.

4. Realidade Aumentada – facilidade e imediatismo

Uma das opções premium para o e-commerce é a aposta no try-before-you-buy (experimente antes de comprar). Através de um site ou uma app, é possível “experimentar” o produto sem sair de casa, e de forma imediata e eficaz, o cliente tem a perceção do produto e se este responde às suas necessidades. Esta é uma prática já instituída em várias marcas de renome e que nesta quadra natalícia pode ser uma opção de estratégia chave, simplificando a decisão do cliente.

Um bom exemplo é a app IKEA Place que garante o acesso a um amplo leque de produtos sem sair de casa. Basta apontar a câmara do seu telemóvel a uma secção de qualquer divisão, “tirar as medidas”, escolher o produto e ver como fica na sua sala.

IKEA Place

Todo este processo irá poupar tempo e reduzir o número de “compras erradas” – e posteriores trocas – o que aumenta a satisfação geral do cliente que vai querer repetir a experiência. Por outro lado, quanto mais simples e rápida for a escolha de um produto, maior será a probabilidade de que o mesmo cliente continue a navegar na app e centre de imediato a sua atenção para uma nova compra irá aumentar.

As apps de realidade aumentada existem em várias áreas de negócio, desde o mobiliário, passando pela roupa, calçado, maquilhagem ou até brinquedos.

Com a app da marca italiana Gucci, por exemplo, os utilizadores podem ter uma ideia aproximada de como os seus ténis vão ficar conjugados no seu look. Basta selecionar a opção, apontar a câmara do telemóvel para os pés e ver como assenta cada modelo.

Esta é uma possibilidade que vai muito para além dos simples objetos. O Chanel Try On – disponível para computador, tablet ou telemóvel – permite-nos “maquilhar” em tempo real, experimentando várias tonalidades de batons, sombras ou delineadores, precisando apenas de uma câmera para captar a nossa imagem.

A aposta no try-before-you-buy através de uma app ou de um sistema mais amplo extensível nos vários dispositivos, é uma estratégia que pode fazer toda a diferença este Natal.

5. Live chat – o novo serviço de atendimento

O live chat é um canal de comunicação privilegiado com os clientes, porque permite a interação e resposta direta às suas necessidades. Num momento em que o e-commerce regista um grande crescimento, esta é uma ferramenta indispensável em todos os sites e redes sociais.

Segundo estatísticas do site websitebuilder, as vantagens são várias:

  • O tempo médio de resposta é de 2 minutos;
  • O cliente pode esclarecer uma dúvida em 40 segundos (média);
  • A generalidade dos clientes fica satisfeita ao experimentar um live chat;
  • Cerca de 38% dos clientes realiza uma compra após um esclarecimento por live chat;
  • A probabilidade de os clientes fazerem uma compra num site com live chat disponível é superior a 50%;
  • O custo de um live chat é entre 15-33% inferior ao de um serviço telefónico de apoio ao cliente.

Este é um meio que permite criar uma relação de satisfação e confiança entre a marca e o cliente, através do contacto direto mediado. É no entanto um recurso que obriga a uma rápida agilidade de processos. As dúvidas e questões podem ser variadas e surgir em simultâneo, e é por isso necessário garantir uma capacidade de resposta adequada e célere.

É esse o tipo de serviço que todos os clientes esperam quando recorrem a um live chat.

M and S Marketing Digital

6. Métodos “clássicos” – sempre atuais

A melhor forma de suscitar o interesse numa compra é produzir no cliente o sentimento de satisfação pelo benefício que irá retirar depois do investimento. Os métodos mais eficazes são os que cumprem esse desígnio.

Entre eles temos alguns “clássicos”:

E-mail marketing

É um meio privilegiado para difundir mensagens diretamente para os clientes e captar a atenção e interesse dos consumidores. Para a época natalícia, é possível criar uma newsletter com as mais recentes novidades, com promoções especiais e artigos exclusivos. Em paralelo, pode também realizar campanhas exclusivas para promover um produto e alertar os consumidores para as “últimas oportunidades” quando estas se encontram perto do fim.

O e-mail marketing é a ferramenta ideal para potenciar a aquisição de produtos online e em loja.

Free shipping (Portes Gratuitos)

Uma boa opção para o e-commerce. A oferta de portes de envio constitui um estímulo à compra online, ao ser dada a possibilidade de adquirir um produto ao preço de loja sem qualquer custo adicional e sem ser necessário sair de casa.

Descontos e Promoções

Constituem um catalisador à compra de duas formas: desconto direto ou em cartão cliente. Ao passo que a segunda opção leva o cliente a ter de adquirir um novo produto para utilizar o dinheiro em cartão, o desconto direto permite uma satisfatória redução imediata no preço original. Numa época como o Natal, e num ano como o que vivemos, este fator pode fazer a diferença no momento da compra.

E-mail marketing + Free shipping + Promoções

A conjugação de métodos é o “bingo”. Divulgar através de e-mail marketing artigos em promoção, exclusivamente online e com portes gratuitos, é a melhor forma de captar a atenção e despertar o desejo de compra.

Prenda personalizada

 

7. Produtos e serviços personalizados

O Natal é uma época especial e o cliente deve sentir-se especial. Uma forma de o conseguir é através da oferta de um serviço de personalização para os seus produtos. Um método muito apreciado pelos clientes é a possibilidade de introduzirem nomes ou gravarem mensagens nos artigos selecionados.

Neste sentido há duas formas de o fazer.

Por um lado, disponibilizar uma oferta de produtos já personalizados que contemplem mensagens gerais tais como, “Feliz Natal”, “Uma quadra feliz”, “A melhor família do mundo”, ou com um pendor mais cómico, como por exemplo “O avental do chef”, “O peru já está na mesa?”, “Para quem gosta muito de doces”.

Esta opção tem a vantagem de poupar tempo ao cliente – ausentando-o da necessidade de criar uma mensagem para a sua prenda de Natal – ao oferecer-lhe a possibilidade de adquirir um produto já semi-personalizado.

Um outro nível de personalização consiste em dar ao cliente a total liberdade para a escolha da mensagem a incluir no presente. Um pedido que pode ser realizado diretamente em loja, mas que se torna muito mais célere quando efetuado online. Nestes caso, o ideal para o cliente será ter à disposição a possibilidade de escolher e personalizar o produto no próprio site e ver de imediato o resultado.

Não existe limite para a gama de produtos que podem ser personalizados, mas nomes ou frases em artigos usuais como canecas, quadros, agendas, camisolas, meias, aventais, colares ou anéis são bons exemplos de produtos que ganham uma nova vibe quando personalizados.

8. O presente especial – edição limitada

O Natal é uma quadra em que nos apresentamos mais disponíveis para a aquisição de produtos face às demais épocas do ano. A oferta do presente ideal para quem nos é especial é por isso um desejo de todos.

É nesta linha de pensamento que a criação de edições especiais e exclusivas de Natal podem dar um novo impulso às suas vendas. Desde logo, pela implícita mensagem de ser um produto apenas disponível nesta época. Um detalhe que desperta no cliente um sentimento de urgência pelo risco de esta não voltar a ser possível. Por outro lado, uma edição limitada torna um produto exclusivo, ao atribuir-lhe maior valor emocional, independentemente do maior ou menor preço de comercialização.

Os produtos que constituem edições especiais podem dividir-se de duas formas: de um lado, um produto exclusivo que englobe detalhes alusivos à época natalícia; de outro, um produto exclusivo criado para esta época, mas que não contenha quaisquer referências ao presente período festivo. Um relógio ou uns brincos são exemplos de artigos que se normalmente se enquadram em ambas as linhas de edições limitadas.

9. Uma família – clientes, parceiros e equipa

Uma estratégia de sensibilização e de espírito de união é essencial. O rosto de uma empresa é a sua equipa, os parceiros são as suas mãos e os clientes o coração. Numa época como a de Natal, assinalar a dedicação e compromisso de todos ao longo do ano contribui para a satisfação e bem-estar de toda a estrutura.

Passar uma mensagem de confiança e reconhecimento para o exterior, reforça os laços internos e aumenta a confiança do cliente. Neste contexto, divulgar vídeos ou imagens de boas-festas e de agradecimento nos vários canais de comunicação da sua empresa – site, redes sociais, app, entre outros – que se dirijam e englobem equipa, parceiros e clientes, é uma forma de fortalecer o espírito de união e de pertença em toda a “família” da marca e de criar e fomentar relações de longo prazo.

Compras de Natal

10. Lojas físicas – uma palavra a dizer 

O aumento da utilização do e-commerce e o contexto atual em que vivemos podem condicionar o comércio tradicional. Mas este ainda tem uma palavra a dizer.

O contacto privilegiado com os produtos é o seu o argumento mais forte, e por outro lado, sair de casa nunca foi uma necessidade tão unanimemente partilhada. Ainda que condicionados por diversas regras de higiene e segurança – número máximo de pessoas em loja por exemplo – a possibilidade de “espreitar” as novidades ao vivo, é um ponto que joga a favor dos comerciantes tradicionais.

Para ajuda a criar esse apelo, é importante a criação de um ambiente exclusivo. Descontos e promoções especiais somente em loja, bem como a venda de artigos exclusivos, são algumas das sugestões. Promova as campanhas no website e nas redes sociais da marca, de forma a despertar o cliente para as oportunidades que o esperam em exclusivo numa loja.

Marketing de Natal 2020 – O todo através das partes

Ao longo deste artigo apresentámos várias sugestões de estratégias de marketing para um Natal de 2020 que será muito especial, ao ser revestido de características bem diferentes das habituais. No contexto atual em que vivemos, com restrições de circulação e lotação, o digital adquiriu um estatuto privilegiado que deve ser explorado o mais possível, nunca esquecendo as vias tradicionais.

A opção ideal é apostar por num posicionamento em várias frentes, intensificando a aposta nas ferramentas que entende que melhor satisfazem as suas necessidades de negócio. Este ano, mais do que em qualquer outro, todas as opções que facilitem e agilizem o processo de compra para o cliente, com conforto e em segurança, serão sempre as privilegiadas.

Contacte-nos