Skip to main content
LEWIS

Por

Cresonia Wong

Publicado em

February 22, 2018

Tags

Jornalistas, Relações Públicas

Já imaginou como seria substituir a credencial de imprensa e o bloco de notas de jornalista por um conjunto de cartões de visita completamente novos e um caderno com o nome da agência gravado. Apesar de ser uma transição emocionante, também deve sentir que mudar de emprego é a maior mudança na sua vida. Mesmo com as semelhanças entre as duas profissões, jornalismo e relações públicas são bastante diferentes.

Os meses seguintes são preenchidos com várias questões e erros, mas também com novas capacidades e oportunidades para crescer e melhorar. Embora se possa ajustar rapidamente ao trabalho de RP, se pudesse voltar atrás e facilitar a mudança, estes eram os três principais elementos que deveria fazer:

 

Construa um plano e use-o regularmente

Como jornalista, nunca se sabe como será o dia. O trabalho é tão reativo que não é possível planear o dia – muito menos pensar sobre como será a semana, o mês ou o trimestre. Mas em RP, o trabalho é mais estruturado e orientado para o futuro. A prioridade é manter-se à frente e planear de acordo com o previsto.

Portanto, quer utilize o sistema de programação online da sua empresa (como o Outlook da Microsoft ou o Calendário da Google) ou invista num planeador em papel, à moda antiga, certifique-se de que utiliza alguma coisa. Irá querer receber lembretes para as atividades regulares – como chamadas com clientes, calendários editoriais e relatórios trimestrais – e, prepare-se para pedidos de última hora. Isto irá ajudar a guardar a quantidade de tempo necessária de trabalho que cada tarefa implica.

 

Reformule o significado de serviço ao cliente

No jornalismo, os leitores são a principal prioridade. É necessário realizar questões, escrever histórias/artigos e relacionar todos os aspetos essenciais de palavras publicadas com as questões no pensamento – incluindo dados, ortografia dos nomes e sinais de pontuação. A atenção ao detalhe não se altera quando se muda para RP. A única diferença é o destinatário do trabalho.

Tendo em contas todos estes aspetos, aprenda a pensar sobre o que o seu cliente quer do seu trabalho e altere-a de acordo com isso.

Como é que gostariam de ser compreendidos pelo público? Que tipo de relatórios resultam melhor para os seus sistemas?

Acostume-se a pensar nas preocupações e necessidades do cliente. E, tal como no jornalismo, irá também querer aperfeiçoar os detalhes: leia novamente todos os emails escritos. Não se esqueça de incluir o anexo que mencionou que iria incluir, e peça aos seus colegas para reverem o seu trabalho – mesmo que seja apenas um email.

 

Não perca o senso editorial

Perceba que o seu trabalho irá ser diferente, mas a base de “O quê” e “Como” fazer o trabalho continuará igual. Continuará a precisar de manter os seus padrões elevados de ética e de escrever bastante e editar com cuidado. E, claro, o conceito de prazos nunca irá desaparecer.

Os clientes querem e esperam essas características de trabalho de elevada qualidade, portanto não perca essa capacidade quando inicia o seu primeiro trabalho de RP.

Se está a passar para o mundo de RP ou a considerar realizar essa mudança, perceba que o dia-a-dia da sua vida de trabalho será diferente. Terá de reconsiderar o seu conceito de tempo e de serviço ao cliente, mas não terá de mudar quem é. No início, irá cometer erros e fazer várias perguntas, mas com o tempo também irá melhorar e aperfeiçoar o seu trabalho.

Não perca a curiosidade, escreva bastante e lembre-se: Vai mudar de emprego, mas vai correr tudo bem.

Contacte-nos